1000 perguntas de cérebro sem respostas- a capacidade de saber pensar genuinamente

As vezes meto me a pensar em coisas estúpidas..porque é que bebemos agua se podia dar-se o caso de ela não existir?(pouco provável mas seria fácil demais) ..porque é que falamos e quem inventou tantas línguas não poderiam ter-se sentado a uma mesa e ter inventado só uma 'internacional'? Não poderíamos apenas falar por gestos?...porque precisamos de comer?...porque é que respiramos?..

E não tenho resposta,(ou pelo menos não da maneira que me faço as perguntas porque se fosse "Porque é que o nosso corpo necessita de se alimentar e de se hidratar?" já tinha algumas respostas, nem que fossem sacadas do Google/Wikipédia) porque nessas alturas o óbvio das respostas na minha cabeça funde-se em 1000 outras perguntas e o meu cérebro nem tem tempo de responder..

Devia ter estudado para engenheira/medica/ou-sabe-se-lá-o-quê-de chique e se fosse agora fazia-o mas na adolescência fui muito rebelde, confesso, e nunca quis saber dos estudos--'

Sim, eu complico..como agora.. mas eu sou mulher, tenho desculpa ahah

Chamem-me croma, mas acontece e quem diz a verdade não merece castigo!

E não sei se alguém percebe o que quero dizer..porque de facto estou a achar complicado este meu desabafo. Eu nunca passei da 'fase dos Porquês' fiquei retida nessa etapa da minha vida!

Hoje atormenta-me outra pergunta pela qual nao tenho resposta:
Como/porque é que os nossos filhos têm a genuína capacidade de nos dar cabo da tola, assim do nada, de nos meter em cada alhada, a nós pais tão dedicados e protetores?

Poderia até dizer que é da personalidade deles, dos mimos, da forma como os educamos, e etc e etc...mas isso seria muito simples..há algo de misterioso por detrás desta pergunta..sinto que até tenho medo se viesse a descobrir..

É só e apenas um desabafo,
Um bom Domingo a todos,